Log in

Demissões em massa no mercado de tecnologia nos EUA não afetam imigração de brasileiros especializados

Demissões em massa no mercado de tecnologia nos EUA não afetam imigração de brasileiros especializados Foto: Banco de Imagens

Dados apurados pela Dell'Ome Law Firm estimam a criação de, pelo menos, 418 mil vagas por ano no setor, até 2031.

O mercado de trabalho de tecnologia tem presenciado um momento difícil. Em todo o mundo, entre 2022 e 2023, mais de 264 mil pessoas foram desligadas dos seus empregos ou estão em layoff (redução temporária dos períodos normais de trabalho). Porém, embora as demissões causem certo temor, profissionais do setor podem manter o otimismo. A previsão é de que o emprego nas áreas de Informática e Tecnologia da Informação cresça 15% até 2031, com a criação de 418 mil empregos por ano, em razão do crescimento do setor.

Os dados são da Dell’Ome Law Firm, escritório com sede em Nova York especializado em imigração para os EUA, com base nos números apurados pela Layoffs.fy, plataforma que acompanha demissões em tecnologia desde a COVID-19, e no Bureau of Labor Statistics, a secretaria de estatísticas trabalhistas dos Estados Unidos.

Ainda de acordo com a pesquisa, engenheiros sêniores de software podem ultrapassar US$ 300 mil de salário anual. Para Data Scientist (cientista de dados), a média anual de remuneração é de US$ 220 mil. Quem está na área de Product Designer (design de produtos), encontra ofertas de trabalho com salários anuais que variam entre US$ 232 mil e US$ 293 mil.

“Temos visto vagas de tecnologia sendo abertas para o mercado de médias e pequenas empresas ou startups em busca de talentos, bem como em indústrias de inovação, varejo e serviços financeiros”, afirma Liz Dell’Ome, advogada brasileira fundadora da Dell’Ome Law Firm, escritório especializado em processos de imigração de brasileiros para os Estados Unidos.

Caminho para a imigração

Mudar-se para os EUA para candidatar-se às vagas disponíveis não é um desafio para profissionais brasileiros de TI e Informática. Uma das possibilidades é imigrar com o visto EB-2 NIW, que garante Green Card mesmo sem uma oferta de emprego. Essa opção imigratória tem como foco profissionais com potencial para colaborar com o mercado de trabalho e com a economia norte-americana. “Ajuda o fato de o USCIS (Serviço de Cidadania e Imigração dos Estados Unidos) ter disponível para o ano fiscal de 2023 aproximadamente 200 mil vistos de trabalho”, explica Liz Dell’Ome. “É com base na experiência acadêmica e nos feitos importantes na carreira desenvolvida pelo profissional que orientamos as petições dos candidatos a Green Card”, completa.

Os critérios do visto EB2 são comprovar histórico acadêmico que mostre que o profissional tem um diploma ou certificado semelhante com o de uma faculdade, universidade, escola ou outra instituição de ensino relacionada com a área de habilidade excepcional. Também é preciso mostrar para os agentes de imigração documentos que atestem pelo menos dez anos de experiência integral na área de ocupação, entre outras exigências.

É preciso também ter condições financeiras para se sustentar no país. E, acima de tudo, assegurar que a chegada ao país contribuirá com a economia local. “Embora as exigências assustem, um advogado especializado em imigração terá capacidade para orientar na coleta da documentação necessária e dar o suporte para o profissional durante todas as etapas do processo de imigração”, finaliza Liz Dell’Ome.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.