Log in

Inteligência Emocional nas escolas: deputados aprovam inclusão de matéria na rede de ensino do estado

Deputada Leticia Aguiar Foto: Divulgação Deputada Leticia Aguiar

Projeto de autoria da deputada Leticia Aguiar foi aprovado por unanimidade

O Plenário da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, em sessão extraordinária realizada nesta terça-feira (8), aprovou por unanimidade o Projeto de Lei 93/2023, de autoria da deputada estadual Leticia Aguiar, que inclui a matéria Inteligência Emocional na grade curricular da Educação Básica das redes de ensino público e privado do estado.

Segunda a deputada estadual Leticia Aguiar, autora do projeto, os alunos vão adquirir a capacidade de lidar com suas emoções: “A inteligência emocional na escola vai possibilitar que os alunos obtenham maior controle sobre suas emoções. A capacidade de lidar com elas é essencial no período escolar e muito útil para o futuro profissional dos estudantes”, disse a parlamentar.

Pesquisas tem demonstrado que a educação socioemocional tem contribuído para uma maior adesão a altos níveis de justiça, solidariedade, respeito e convivência harmoniosa por parte de seus alunos. Isso indica que eles terão atitudes menos individualistas, atentas ao cumprimento das leis e normas e ao bem-estar do próximo, além da redução de casos de bullying.

Na justifica do projeto a deputada Leticia Aguiar reforça a necessidade de parcerias entre a escola, a família e a comunidade, ” …a Inteligência Emocional ajuda a potencializar o sentimento de confiança, o que contribui para uma sociedade mais forte e saudável” conclui.

Com a aprovação pelos deputados estaduais o Projeto de Lei da Inteligência Emocional segue para a sanção do Governador Tarcísio de Freitas, a deputada Leticia Aguiar destacou o entendimento conjunto com a Secretaria Estadual de Educação: Eu estive no início de Junho com o Secretário Executivo da Secretaria Estadual de Educação, Vinícius Mendonça Neiva e já estamos em sintonia com a Secretaria de Educação para encontrarmos a melhor forma de incluirmos a Matéria de Inteligência Emocional na rede estadual de ensino, disse a parlamentar.

 

Inteligência Emocional e Educação Básica

 

Entre as competências gerais da Educação Básica, a competência socioemocional dispõe sobre “conhecer-se, apreciar-se e cuidar de sua saúde física e emocional, compreendendo-se na diversidade humana e reconhecendo suas emoções e as dos outros, com autocrítica e capacidade para lidar com elas”.

 A Inteligência Emocional, assim como outras formas de inteligência, pode e deve ser desenvolvida desde cedo por meio da educação na escola, ensinando os alunos a gerenciar as próprias emoções, superar frustrações e fracassos, ter confiança em si mesmo, saber colocar-se no lugar do outro, estar disposto a ouvir e compreender os sentimentos alheios, saber criar relações sociais e estabelecer relações interpessoais.

Uma relação satisfatória com as demais pessoas depende da nossa capacidade de criar e cultivar as relações e resolver os conflitos pessoais, de captar o estado de ânimo do outro.

As crianças adquirem desde cedo, conhecimentos e habilidades para um desenvolvimento saudável, que impactam de forma positiva seu aprendizado e sua vida escolar, até a vida adulta.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.