Log in

Empregabilidade de refugiados é impulsionada por projeto em tecnologia

Iniciativa para inclusão de pessoas refugiadas no mercado de trabalho formal brasileiro foi liderada pela IFC em parceria com Microsoft Brasil, ACNUR e AVSI Brasil

Para impulsionar a inclusão de populações refugiadas no Brasil, a International Finance Corporation (IFC), membro do Banco Mundial, liderou um projeto de capacitação técnica e de conexão de oportunidades de emprego para pessoas refugiadas no país.

Segundo dados do relatório Tendências Globais – Deslocamento Forçado de Pessoas em 2022 do ACNUR, até o fim do ano passado, mais de 108 milhões de pessoas em todo o mundo foram forçadas a deixar suas casas devido a conflitos, perseguições e violações de direitos humanos. Destas, mais de 6 milhões deixaram a Venezuela em busca de proteção internacional e garantia de seus direitos, tendo sido o Brasil o quinto país de destino mais procurado na América Latina.

projeto Fronteira Digital, que contou com a parceria da Microsoft Brasil, da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e da Associação Voluntários para o Serviço Internacional Brasil (AVSI Brasil), faz parte de uma iniciativa da IFC financiada pelo governo japonês para envolver o setor privado no desenvolvimento de soluções para a integração socioeconômica da população refugiada no Brasil. Paralelamente, o projeto incentiva as empresas a promoverem valores como diversidade, inclusão e igualdade de oportunidades em prol da Agenda 2030, buscando atingir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas.

O Fronteira Digital foi concebido também com o objetivo de alavancar o potencial do setor de tecnologia como empregador e gerador de renda no Brasil. A iniciativa, lançada em setembro de 2021, consistiu na oferta de cursos em Microsoft 365 e Power Platform para 30 pessoas refugiadas localizadas em Boa Vista (RR), das quais mais da metade foram mulheres. O projeto envolveu a montagem de um laboratório de informática com equipamentos e softwares atualizados para a realização dos cursos e sessões de mentoria e acompanhamento para a geração e compartilhamento de conhecimentos.

Após a realização da capacitação técnica em tecnologia, o Fronteira Digital auxiliou na preparação de currículos, no apoio para a conexão de oportunidades de emprego em outras regiões do Brasil e na sensibilização de empresas participantes do Fórum Empresas com Refugiados e externas para potencial contratação dos profissionais refugiados. Como resultado imediato, o Fronteira Digital promoveu vinte e dois processos seletivos e cinco contratações diretas.

Estruturado para ser um modelo replicável por diferentes empresas no mercado brasileiro, a experiência adquirida no projeto foi documentada em um relatório digital com informações relevantes para que o setor privado interessado em contribuir com suas expertises possa impulsionar o desenvolvimento econômico inclusivo e implementar iniciativas de empregabilidade com componente de capacitação.

O material está disponível nos sites da IFC e do Empresas com Refugiados. O lançamento do relatório encerra a agenda de atividades propostas na parceria firmada em 2021 entre a IFC e a Microsoft e mostra possíveis caminhos para escalar soluções de empregabilidade para pessoas refugiadas.

Com oportunidades de capacitação e acesso a oportunidades condizentes com suas experiências e formações, os profissionais refugiados têm muito a contribuir com o desenvolvimento local e para os resultados das empresas contratantes, agregando inovação, conhecimentos e comprometimento com os objetivos traçados. Empregar profissionais refugiados é uma relação efetiva em que as pessoas refugiadas, a comunidade local, as empresas e os governos ganham, simultaneamente, com resultados concretos e duradouros.

 

Sobre a IFC

A IFC – membro do Grupo Banco Mundial – é a maior instituição global de desenvolvimento voltada para o setor privado nos mercados emergentes. Trabalhamos em mais de 100 países, usando nosso capital, conhecimentos técnicos e influência para criar mercados e oportunidades nos países em desenvolvimento. No exercício financeiro de 2023, a IFC alocou o valor recorde de US$43,7 bilhões para empresas privadas e instituições financeiras nesses países, alavancando assim o poder do setor privado para erradicar a pobreza extrema e aumentar a prosperidade compartilhada enquanto as economias enfrentam os impactos das crises globais. Para mais informações, visite www.ifc.org.

 

Sobre o ACNUR

A Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) é uma organização dedicada a salvar vidas, proteger direitos e garantir um futuro digno a pessoas que foram forçadas a deixar suas casas e comunidades devido a guerras, conflitos armados, perseguições ou graves violações dos direitos humanos. Presente em mais de 130 países e laureada em duas ocasiões pelo Nobel da Paz, o ACNUR atua em conjunto com autoridades nacionais e locais, organizações da sociedade civil, academia e o setor privado para que todas as pessoas refugiadas, deslocadas internas e apátridas encontrem segurança e apoio para reconstruir suas vidas com dignidade. Saiba mais em www.acnur.org.br e pelas nossas redes sociais (ACNUR Brasil).

 

Sobre a AVSI

A AVSI Brasil é uma organização brasileira, sem fins lucrativos, que atua há mais de 35 anos no Brasil como filial ou parceira da Fundação AVSI. A missão da AVSI Brasil é tornar as pessoas protagonistas do próprio desenvolvimento, por meio de projetos sociais em contextos de vulnerabilidade ou emergência humanitária. Em 2022, a organização desenvolveu 37 projetos, com o empenho de 600 colaboradores, beneficiando diretamente mais de 844.000 pessoas. Para saber mais, visite o site da organização (www.avsibrasil.org.br) ou acesse as redes sociais (@avsibrasil).

 

Sobre a Microsoft

A Microsoft (Nasdaq “MSFT” @microsoft) habilita a transformação digital na era da nuvem inteligente e da fronteira inteligente. A missão da Microsoft é empoderar cada pessoa e cada organização no planeta a conquistar mais. A empresa está no Brasil há 34 anos e é uma das subsidiárias da Microsoft Corporation, fundada em 1975, e que está presente em mais de 190 países. De julho de 2021 a junho de 2022, a empresa investiu mais de US$ 15 milhões em doações e descontos para entidades sem fins lucrativos, impactando mais de 2 mil instituições com doação de software, descontos para compra e apoio a projetos de capacitação. Com o lançamento do Microsoft For Startups Founders Hub, 443 novas startups foram aprovadas, totalizando 703 startups apoiadas, que juntas já consumiram USD 11,898,488.00 de créditos em nuvem Azure.