Log in

Dia Mundial do Pulmão: saiba como preservar o seu

Dia Mundial do Pulmão: saiba como preservar o seu Foto: Divulgação

Incidência de câncer de pulmão preocupa, mas diagnóstico precoce aumenta chances de cura

Para aumentar a conscientização sobre as doenças pulmonares e sobre a importância de preservar a saúde do pulmão, 25 de setembro marca o Dia Mundial do Pulmão. Uma das doenças com alta relevância e incidência em todo o mundo relacionada aos pulmões é o câncer.  Essa neoplasia é uma das formas mais comuns de câncer. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), é a primeira em incidência em homens em todo o mundo e a terceira em mulheres, de acordo com estimativas mundiais. O câncer de pulmão é um dos tipos que mais leva à morte de pacientes no Brasil. Ele é um grande desafio para a saúde pública, já que os sinais podem ser inespecíficos e frequentemente confundidos com outras patologias pulmonares.

Os sintomas mais característicos do tumor são: tosse persistente, escarro com sangue, dor no peito, rouquidão, falta de ar, perda de peso e de apetite, pneumonia recorrente ou bronquite, cansaço ou fraqueza. Um dos principais fatores de risco é o tabagismo (inclusive os cigarros eletrônicos), porém é importante ter conhecimento que 15% dos pacientes com o tumor nunca fumaram; além de sedentarismo, má alimentação, exposição à agentes químicos, poluição e fatores genéticos diversos.  

Atualmente, as maiores dificuldades dos tratamentos anticâncer são a crescente resistência dos tumores às drogas, a heterogeneidade do tumor e o metabolismo individualizado de quimioterápicos. É necessário levar em conta que cada paciente é único, cada tumor é único e as respostas de tratamento também devem ser assim consideradas. Alguns tumores mostram-se resistentes a certos medicamentos e saber previamente quais terapias são mais eficazes para cada caso particular contribui para a tomada de decisão dos médicos oncologistas. 

Com os avanços da medicina, desde que seja realizado um diagnóstico precoce, o câncer de pulmão tem cura. Dentre as novas ferramentas que proporcionam maiores chances de sucesso está o modelo “Organoides Derivados de Pacientes” (PDOs) - um cultivo celular que melhor reflete in vitro as condições observadas in vivo. O teste Onco-PDO, trazido para o Brasil pela Invitrocue, permite que as células do próprio paciente sejam cultivadas e testadas para diferentes drogas quimioterápicas, analisando diretamente como estas respondem aos diferentes tratamentos.

A novidade dos testes de organoides, como o ONCO-PDO da Invitrocue, é que pela primeira vez oferece-se uma plataforma padronizada para testar o efeito que diferentes drogas podem ter nas células tumorais de cada paciente. A busca está centrada no medicamento mais indicado para cada paciente com o objetivo de encontrar o tratamento mais eficiente. Esses exames representam um avanço tecnológico de grande relevância.

O Teste Onco-PDO permite experimentar diferentes tratamentos em laboratório sem que o paciente sofra os efeitos secundários gerados por este tipo de medicamentos, que geralmente são muito agressivos. Disponível para coletas em todo o Brasil para câncer de mama, pulmão, colorretal, pancreático, gástrico, próstata e ovário, o Teste Onco-PDO permite que o médico escolha 8 de 60 drogas disponíveis para testagem. O resultado, gerado em até 21 dias após a coleta, demonstrará como as células respondem aos tratamentos em laboratório, representando uma ferramenta de alto valor para a continuidade do tratamento do paciente. 

Para mais informações, consulte a Invitrocue Brasil. Para que a nova ferramenta possa ser utilizada, converse com o seu médico para uma avaliação precisa e análise das opções de tratamento!

Sobre a Invitrocue Brasil             

A Invitrocue Brasil iniciou suas operações no país em 2020, desenvolvendo e comercializando diversas tecnologias bioanalíticas, entre elas a cultura de células 3D. 

Responsável Técnico no Brasil: Invitrocue Brasil – Dra. Danielle Ferreira (CRBM: 42180 - 1ª Região) 

www.invitrocuebrasil.com.br / Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.